7 PERGUNTAS com flor’s flowers

Para estrearmos nossa coluna chamada 7 perguntas convidamos a artista Flor’s Flowers para responder sete perguntas. Mas antes de conferirmos quais as as perguntas e respostas, vamos a uma breve apresentação do quadro e da artista.

Nossa coluna de sete perguntas é quase tão aleatória quanto foi nossa escolha por sete. É um número que de cores no arco-íris, de virtudes listadas na filosofia, de pecados, notas musicais e também de vidas de um gato. Além de ser um número de sorte para alguns da equipe. São perguntas que podem não ir de encontro direto a literatura, mas vão de encontro à linguagem. Sem edição, 100% fluxo pessoal de pensamento.

Agora, Flor’s Flowers. A artista conterranea da revista, porém com um estilo mais psicodélico do que o nosso, megulha em suas emoções e nos sons para produzir sua própria linguagem. Seja em suas músicas ou no clipe que ela mesma produziu é possivel sentir a sinastria existente no conjunto de sua obra levando, como ela disse aqui em uma das perguntas, a “diversos cenários da sua mente”.

Recomendamos seus dois EPs, disponíveis para streaming no Spotify que levam o nome de “Raining Pink” e “Only Dreamers”, além do clipe da música “Lies”, disponível no YouTube e presente no segunto EP.

Por fim, aos leitores as respostas (e as perguntas):

1. Como você vê a influência da música na construção da sua identidade pessoal e musical?

Desde pequena eu sempre tive muito contato com a música pela minha família, sempre fui rodeada por música, minha mãe me colocou no conservatório de música aos 6 anos de idade, além disso sempre a vi cantando em grupos de louvores da igreja que frequentávamos, em grupos de música do conservatório e da universidade, a coisa que eu mais amava na minha infância era quando o grupo do conservatório tinha que fazer uma apresentação fora da cidade e eu ia junto no ônibus, eu assistia a todos os ensaios, era muito lindo, eu amava. A música sempre influenciou diretamente na minha personalidade, basicamente tudo que eu tentei e conquistei na minha vida tinha uma música de fundo, não somente em momentos importantes como também em cenas cotidianas, como escolher qual roupa usar por exemplo. Sempre consegui correlacionar a música em tudo na minha vida, acredito que isso tenha me tornado uma pessoa muito sonhadora e criativa em certos aspectos, pois a música sempre me trouxe uma áurea cósmica que tornava e torna o mundo que vivemos não tão difícil de lidar. Esse processo de construção do meu eu e do meu gosto musical é perceptível atravéz das músicas que me acompanham até então, na adolescência eu costumava a escutar músicas mais deprimidas e isso refletia diretamente na minha personalidade, posso dizer que hoje eu escuto músicas mais divertidas, acredito ser mais divertida hoje também.

2. Você tem algum ritual incomum associado ao seu processo de produção?

Todas as músicas, letra e melodia, que já compus, foram inventadas enquanto eu tomava banho, depois eu tentava tocá-las no teclado. Quando não foi assim, eu começava a brincar com o teclado sem nenhum planejamento, ou expectativa. Creio eu que não seja tão incomum, muitas pessoas que conheço criam música da mesma forma.

3. Como você lida com o bloqueio criativo?

Eu paro de tentar criar e vou tentar fazer algo que não tenha relação nenhuma com o processo de criação. Normalmente o bloqueio vem quando exigem algum prazo, mas até então não precisei ser cobrada, sempre criei tudo com muita liberdade.

4. Em que hora do dia você sente que produz melhor? Por que?

Não tenho hora específica, eu sinto que eu sou mais criativa quando não tenho nada pra fazer ou quando eu estou com preguiça, quando estou entediada. Admito que seja porque minha cabeça esvazia nesses momentos, quando estou sem preocupações ou sem compromissos minha mente funciona como uma folha de papel em branco, pronta para uns rabiscos. Mas quando eu não tenho o luxo de não ter nada pra fazer e deixar minha cabeça funcionar de forma livre acredito que seja a tarde, pois já acordei e ainda não estou cansada do dia.

5. Você aguarda um momento de inspiração para começar a escrever/produzir? Geralmente, como esse se inspirar acontece?

Eu me sinto inspirada escutando músicas que eu gosto, adoro admirar os lugares em que passo, capturando imagens e cenários com meus olhos, isso me inspira. O que mais me bloqueia é minha falta de recursos, é não ter um teclado, é não ter um notebook, é não consiguir administrar meu tempo quando tenho um emprego, é faltar grana pra fazer acontecer, ou então depender demais dos outros. Quando não me falta nenhum recurso externo, financeiro ou material, eu me sinto inspirada e criativa o tempo inteiro. Então eu estou sempre aguardando e correndo atrás do momento em que terei recursos para poder usufruir dos meus momentos de inspiração.

6. Em momentos de pandemia e isolamento social, várias lives de todos os estilos musicais esão sendo feitas. Como você enxerga essa estratégia?

Acredito que tenha ajudado muitos músicos que se viram sem saber o que fazer, além de trazer atenção e maior reconhecimento para muitos artistas também. Quando são realizadas dentro dos padrões recomendados de isolamento não vejo problemas nenhum, somente vantagens.

7. Se você só pudesse ouvir três artistas/bandas por um ano, qual seriam? Por que?

Posso dizer que a banda que mais ouvi ano passado foi Metronomy, e posso confirmar que não teria problemas de ouvir por um ano inteiro. Recentemente eu redescobri duas bandas, que já conhecia porém não tão bem, uma delas é Ghostpoet e a outra é Klaus Johann Grobe, não consigo parar de ouvir mais, então também não teria problemas de ouvir por um ano. São bandas que tem tudo que eu admiro: um tecladinho psicodélico, uma batera doida, um baixo misterioso sensacional (instrumentos que mais me cativam) e uma melodia cósmica que te leva pra diversos cenários da sua mente, e não, elas não tem o mesmo estilo musical, mas posso dizer que todas elas se enquadram nas características que citei.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s